Os 5 pecados capitais de redes sociais para empresas pequenas

As redes sociais para empresas pequenas são excelentes alternativas para divulgar o negócio e fortalecer a marca com um custo relativamente baixo. Porém, antes de sair criando perfis nas diversas plataformas digitais, é preciso ter atenção a algumas questões para que o seu trabalho dê resultados.

É certo que o sucesso vem após muitos testes e experimentações — uma rotina que faz parte do universo do marketing digital. Porém alguns erros se mostram bastante comuns entre os empresários e gestores e, por isso, podem e devem ser evitados na hora de montar uma estratégia online.

Neste artigo, separamos cinco dos principais erros cometidos nas redes sociais para empresas pequenas. Não deixe de acompanhar os próximos parágrafos!

1. Não fazer um planejamento

Provavelmente, esse é o erro mais comum cometido pelas empresas. Muitos empresários e gestores acreditam que basta criar uma conta e publicar qualquer tipo de conteúdo em seus perfis para que tenha um trabalho de marketing. Mas não é por aí! É preciso elaborar um planejamento.

Para ter um bom retorno em seu trabalho nas mídias sociais, é necessário traçar metas e objetivos, identificar o público que pretende alcançar, produzir conteúdo, criar calendário de publicação, dentre outras ações. A boa coordenação dessa estratégia é que garante o sucesso.

2. Não fazer integração entre suas redes sociais

Site, newsletter, blog, fan page no Facebook, perfil no Instagram, conta no Twitter, canal no YouTube… São vários meios de comunicação digital que podem ser usados por uma empresa, mas que acabam sendo trabalhadas individualmente e não de maneira integrada por seus gestores.

Todos esses canais online possibilitam integração entre si. Dessa forma, é de grande importância que eles sejam trabalhados em conjunto, um complementando o outro.

Integrando suas redes sociais, o alcance das suas campanhas será maior e as possibilidades para as suas ações de divulgação aumentarão consideravelmente.

3. Não supervisionar e acompanhar a estratégia

Não é qualquer conteúdo que pode ser publicado em seus perfis corporativos nas redes sociais. É preciso ter cuidado com o que será postado e, para que não saia nada errado, é preciso acompanhar de perto o material que irá para a internet. Todo cuidado é pouco e ajuda a evitar crises de imagem.

Além disso, evite que erros de português e outros deslizes pequenos se tornem públicos. Instrua o responsável pelas redes sociais sobre esses aspectos e confira se tudo está correndo bem.

4. Deixar o bom senso de lado

Redes sociais são usadas para interação. Tenha sempre isso em mente. As pessoas querem expor suas ideias, compartilhar suas opiniões e interagir — tanto com outros usuários quanto com as marcas.

Dentro desse processo, existem elogios e críticas. E nos dois casos é preciso ter bom senso, sobretudo quando se trata das interações negativas, que tendem a incomodar empresários e gestores.

Xingamentos, grosserias e até mesmo a falta de resposta podem minar a credibilidade da empresa. Siga outro caminho e pense em fórmulas para cuidar da insatisfação do cliente e contornar a situação.

5. Não contar com profissionais especializados

Gerenciar perfis nas redes sociais não é uma tarefa fácil e exige atenção a uma série de questões: relacionamento com o público, produção gráfica, produção de texto, planejamento e estratégia, monitoramento, dentre outras ações. E esse trabalho fica ainda mais difícil quando se tem que gerenciar um negócio.

Dessa forma, contar com o apoio de uma agência especializada em marketing digital pode ajudar a melhorar os seus resultados nas redes sociais, já que você terá o apoio de profissionais especializados no setor.

Gostou deste artigo sobre os erros nas redes sociais para empresas pequenas? Então deixe um comentário para a gente, com as suas ideias e opiniões!

Terceirizar o Marketing Digital ou investir internamente?

Que o marketing digital tem sido uma das ferramentas mais poderosas atualmente, quando o assunto é divulgação de produtos e serviços de empresas, já não é mais novidade.

Para que você tenha uma ideia, o investimento em publicidade online no Brasil cresceu 26% em 2016, em relação ao ano anterior, com um faturamento de R$11,8 bilhões, de acordo com o estudo Digital AdSpend 2017.

O problema é que, quando uma empresa decide investir em estratégias no meio digital, surge uma grande dúvida: terceirizar o marketing digital ou investir internamente? A seguir vou te mostrar como funciona cada opção, com seus prós e contras. Continue a leitura!

Terceirizar o marketing digital

Reuniões, projetos, vendas, lançamentos de produtos, fornecedores, recursos humanos… Essa é só uma parte das tarefas e setores de uma empresa a pleno vapor!  É complicado conciliar isso tudo, não é mesmo?

Mas deixar de investir no marketing digital para ter um processo a menos não é a solução. Afinal, com os novos hábitos de consumo, é impossível sobreviver no mercado sem estar inserido na internet.

A solução que muitas empresas encontram é a terceirização do marketing digital. E será mesmo que vale a pena? Reflita comigo com os prós e contras abaixo:

Prós

  • Equipe especializada, com profissionais gabaritados para desenvolver e monitorar as campanhas;

  • resultados mais rápidos, pois as empresas estão focadas apenas na execução dos objetivos acordados;

  • custos mais baixos, já que o gasto com equipe interna, treinamento e ferramentas de trabalho pode sair bem mais caro do que contratar uma agência;

  • acesso às melhores tecnologias e ferramentas de marketing digital.

Contras

  • Falei anteriormente que os custos podem ser bem menores, mas ainda é preciso verificar se seu orçamento é compatível com a contratação de uma agência;

  • se você é daqueles que gosta de estar no controle de todos os processos da empresa, a terceirização pode não ser o ideal, pois não dá para delegar decisões a todo momento a uma equipe externa;

  • a agência contratada pode não atender às suas expectativas por várias razões, por exemplo, por falha de comunicação.

Investir internamente no marketing digital

Muitas empresas têm profissionais na equipe que possuem as aptidões necessárias para tocar as estratégias de marketing digital. Sem contar, que o dinheiro para investimentos às vezes está tão curto, que não há como se pensar em ter mais um gasto com as campanhas online.

Nesse caso, investir internamente no marketing digital pode ser a solução, certo? Veja comigo os prós e contras dessa escolha:

Prós

  • Ao contrário da terceirização, com uma equipe interna é possível ter mais controle de todas as ações;

  • se você deseja manter apenas na média nas estratégias online, uma equipe interna pode atender suas expectativas;

  • os colaboradores de uma equipe interna conhecem o dia a dia da empresa e, portanto, saberão mais sobre os seus produtos, serviços e posicionamento de mercado.

Contras

  • Mais uma vez os custos entram em questão: a contratação de apenas um funcionário pode ter o valor maior do que de uma agência, além de gastos com equipamentos, tecnologias e treinamentos;

  • torna-se necessária a gestão de uma área que geralmente não é especialidade da empresa;

  • dificuldade em contratar um profissional que consiga desempenhar todas as funções envolvidas no marketing digital como estratégia, produção de conteúdo, design, conhecimento em diversas ferramentas etc.

Essas são algumas vantagens e desvantagens da terceirização e do investimento interno no marketing digital. É preciso entender que não existe uma fórmula pronta para as estratégias, especialmente o Inbound Marketing.

Para conseguir bons resultados, é necessário planejamento, conhecimento, acompanhamento contínuo das métricas, entre outras etapas envolvidas que são fundamentais em uma campanha.

Reflita sobre as possibilidades e necessidades da sua empresa e encontre o melhor caminho. E se preferir a opção de terceirizar o marketing digital, não deixe de entrar em contato com a gente!

O que uma agência de marketing digital deve oferecer

Muitas empresas começam um trabalho de marketing digital internamente e se perdem no meio do caminho. Isso porque ainda existe a ideia errada de que qualquer um pode fazer marketing nas mídias sociais, postar no Facebook, escrever artigos e por aí vai. Acontece que não é bem assim. O marketing digital só trará resultados positivos quando o planejamento, estratégia e execução estiverem em sintonia com o que o público-alvo quer e alinhados aos planos de negócio e cultura da organização. E isso significa marketing feito por quem entende: a agência de marketing digital.

Como acelerar suas vendas com inbound marketing

Potencializar ações para gerar resultados cada vez melhores é o lema de muitas empresas que não se contentam em ser apenas medianas. Acelerar as vendas é sinônimo de eficiência e menos gastos por cliente e por isso tem gente optando por estratégias de marketing inovadoras. O modelo de inbound marketing, por exemplo, virou o queridinho de organizações que prezam por geração de resultados e não apenas por ações pontuais.

Se você chegou aqui, provavelmente já sabe que a produção de conteúdo é uma grande aliada do inbound marketing, mas que não funciona sem outras ações conjuntas. O processo de comunicação com o lead não pode no meio do caminho. É preciso entender que o trabalho do marketing continua durante todo o processo. E se for feito em conjunto com o time comercial, pode ser decisivo para deixar o ciclo de venda mais curto. Abaixo, separamos algumas dicas para acelerar suas vendas com inbound marketing. Pronto para começar?

Nutrição de leads: invista para realizar conversões

Você fez um excelente trabalho para atrair visitantes para seu blog, conseguiu um grande número de conversão de leads, mas ninguém fechou negócio. Essa é a frustração de muitas empresas que estão apostando no inbound marketing. O motivo? A não nutrição de leads. A maioria dos leads que chegam não está pronta para fechar um negócio ou comprar seus produtos. Você precisa entender que não dá para a área de vendas entrar em contato por telefone, por exemplo, a partir da primeira conversão de um e-book. Além de gastar tempo do vendedor nesse processo, essa atitude vai afastar o lead.

Imagine você baixando um e-book sobre o mercado de logística no Brasil e dois dias depois uma empresa liga querendo vender consultoria para atacadistas distribuidores. Essa atitude quebra a confiança entre a empresa e deixa aquele sentimento de que o usuário foi enganado. “Eles só queriam vender mais um serviço”. Mas como fazer diferente?

Como colocar no ar uma estratégia efetiva de marketing digital?

Não há dúvidas: o marketing digital pode trazer diversos benefícios para qualquer empresa, independentemente de seu porte ou ramo de atuação. A cada dia surgem novas ferramentas, canais e estratégias nesse ambiente. Esse grande mix, aliado ao rápido surgimento de novidades, pode dificultar decisões sobre como e onde investir a verba de marketing digital.

Por que contratar uma agência de marketing digital?

Sua empresa descobriu as potencialidades e benefícios e decidiu implantar uma estratégia de marketing digital. Mas por onde começar? É bem comum que comprar a ideia de que ações de marketing digital são fundamentais para a saúde do seu negócio, mas é mais comum ainda quando as empresas se deparam com obstáculos logo em seguida. Como criar e gerir perfis em redes sociais ou campanhas de e-mail marketing, se é melhor invistir primeiro em links patrocinados do Google ou produzir conteúdo, como e pra que fazer um blog, etc. É nesse momento que sua empresa deveria cogitar contratar uma agência de marketing digital.

Contratar analista de marketing ou agência: eis a questão

Grande parte dos gestores ficam em dúvida sobre o modelo que será adotado quando decidem investir em marketing digital. Contratar analista de marketing ou agência? Não há uma resposta pronta, já que tudo vai depender dos objetivos, budget e perfil da empresa. No entanto, alguns pontos são relevantes para todos os segmentos e tamanhos de organização.

Glossário de marketing digital

Certamente você já se deparou com algum termo sobre Marketing Digital que não compreendeu, não é mesmo? Isso interfere diretamente no entendimento e nas oportunidades perdidas para quem trabalha na área. É essencial conhecer o significado dos principais termos e então, buscar as melhores estratégias para alavancar os seus resultados.

Nunca mais fique na dúvida ao ouvir falar em termos como Geração de Leads ou Marketing de Conteúdo! Continue lendo e confira a seguir o Glossário do Marketing Digital:

Métricas impróprias podem comprometer sua campanha de marketing digital

Vivemos a época do marketing digital. Nenhuma empresa ou marca pode ignorar a internet ou não ter estratégias específicas para o meio. Mas acabou aquela fase da euforia desmedida com a web como instrumento para alavancar vendas. Hoje se sabe que não basta lançar um site, criar perfis em redes sociais e mandar e-mails de qualquer forma, para que os resultados comerciais apareçam.